Conto: Você me encontrou!

24.8.17


Eu sempre gostei de escrever, então, aqui estou eu fazendo uma das coisas que sempre me ajudou a superar coisas. Desde pequena, escrevia contos e desenhava o que sentia, ou que imaginava, então, acredito que publicar algumas coisas aqui no blog me fará bem também. E fica público para quem gosta de ler e se interessa por este tipo de assunto. Peço apenas créditos, caso haja alguma reprodução! <3
• • 

Ela foi dormir e mais uma vez, caiu no limbo de suas memórias. Relembrar doía, parecia que cada dia trazia em si o seu fim, como se não fosse haver uma continuação do que acontece hoje, no amanhã. Perdida no tempo, confundia os dias e olhava diferente para as horas. Assim amanhecia cada dia, como uma prisão, na qual o tempo não passava, na qual os dias eram todos iguais. Menina de pouca fé que costumava ser, era algo que começou a sentir que deveria deixar para trás. Há algum tempo, começou a ver os seus próprios milagres, mas precisava de algo mais, havia um buraco... faltava algo. Dizem que nossa memória é seletiva, e tudo o que ela podia lembrar era dor. Era um esforço que não entendia porque o fazia e porquê o fez por pessoas erradas, durante tanto tempo. Aprendeu, da forma mais difícil, porém, ainda em tempo de se consertar. Lembrou-se das aulas em que ficava escrevendo seus sentimentos, ao invés de aprender a criptografar dados. Lembrou-se dos desenhos que fazia, e viagens que imaginava, quando na verdade, tudo aquilo iria afundar-se no mar de lágrimas subsequente.

O tempo passou. E a nossa percepção dele é totalmente condicionada em nós mesmos. É como se nós fôssemos o tempo, nossa existência, tempo de vida, é o verdadeiro tempo. E ela sentia medo, porque sentia falta de algo, e não queria mais passar pela dor do fim. Foram tantas dores... ela se sentia anestesiada, um pouco morta, como se esperasse por algo. Os dias não tinham exatamente um fim. Abrindo seu notebook, resolveu sonhar, e apostou alto em algo que nem ela mesma acreditara até então. Ela sabia que sentia falta de alguém que pudesse estar de verdade ao seu lado, que pudesse segurar sua mão. Assim o escreveu... e detalhou-o com o máximo de características possíveis. Fechou o notebook e esqueceu do que havia escrito nos dias subsequentes...

Ela nunca foi de sair muito, então, não fazia ideia de como aquilo se concretizaria, e sequer se iria mesmo se concretizar. E então, qual não foi seu sentimento quando viu aquela solicitação?! Ao analisar o perfil que pedia a solicitação, chegou a tremer... suas mãos tremiam. Quase derrubou o celular, e o copo de água que segurava. Precisou deitar-se e respirar antes de responder. Percebeu que poderia estar exagerando, então, controlou-se e retornou ao app para responder. Nem imaginava que aquele outro perfil, que estava lá do outro lado, sentia a mesma falta, a mesma necessidade de alguém como ela. E como ela poderia saber só de olhar, e tão cedo?! A vida tem seus mistérios.


A conversa começou, e se desenrolou de uma forma bastante interessante. Um desejo realizado, mas tanto ainda a acontecer. Às vezes, me pergunto por ela, se aquilo tudo talvez tivesse sido invenção, exagero, um sonho. Pelo menos, daquele momento em diante, ela soube que havia fortificado sua fé... não exatamente por ter conseguido o que queria, mas por perceber a grandiosidade da Força da Fé. Não consigo lhe contar o que aconteceu a seguir, mas sei que ela se sente muito melhor, mais alegre... o que a força do Amor não faz?! Pelo que bem sei, poderia arriscar e dizer que aquele homem veio para significar algo. Algo que somente ela poderia explicar com exatidão o quê!

You Might Also Like

2 comentários

  1. Nossa, que incrível! Eu sempre adorei ler contos. Eu sou contista também. Tenho um livro de contos publicados e estou trabalhando no segundo. Adoro os contos que tenham uma pegada mais psicólogos como esse que você escreveu. Continue compartilhando conosco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh! Fico muitíssimo feliz que gostou, linda! E que legal, eu tenho outros escritos, mas estão no papel. São da época do colégio ainda, heuhe! Muio grata pela visita e comentário! <3

      Excluir

Muito grata pelo contato, seja sempre bem vindo! :3
You can contact me in english too! Be welcome! ♥

PORTFOLIO

YOUTUBE

INSTAGRAM